Vacina contra a Meningite B em 3 doses

Recentemente o RCM (resumo de características do medicamento) da Bexsero® sofreu alterações.

É uma vacina opcional que protege contra a Meningite B, uma doença que, embora pouco frequente, pode trazer graves complicações e afeta mas as crianças até aos 2 anos de idade.

Para os pais que optavam por esta vacina desde o nascimento dos filhos, agora podem fazê-lo de forma mais económica ao administrar apenas 3 doses:

⁃ 3 meses de idade

⁃ 5 meses de idade

⁃ Reforço entre os 12 e os 15 meses de idade

Se optarem por iniciar a vacina aos 2 meses, aí mantém-se o total de 4 doses mas, uma vez que aos 2 meses já se administram outras vacinas do plano nacional de vacinação, já se optava por administrar a Bexsero® aos 3 meses.

Pode consultar o RCM da vacina aqui.

10 Replies to “Vacina contra a Meningite B em 3 doses”

  1. Sou médica de família e sinceramente tenho uma dúvida que ainda não consegui esclarecer. O novo rcm tem o intervalo 2 a 5 meses com 4 doses no total e o 3 a 5 meses com 3 doses. Ora entre os 3 e os 5 meses aparece duas vezes… Questionei a EMA quanto à escolha nessa idade entre 1 ou outro esquema e ate responderam rápido, que ambos seriam possíveis mas que devia seguir as orientações de cada país… Em Portugal não conheço outras que não as da SPP… Reparou que o intervalo 3 a 5 meses está repetido duas vezes na bula? Não consigo perceber o motivo.

    1. Boa dia colega. Agradeço o seu comentário e lamento apenas agora ter dado resposta. Consultei novamente o rcm para verificar, não me apercebo de tal repetição. Seja como for, não havendo distinção no esquema não decorrerão atitudes diferentes 🙂

  2. E as taxas de imunogenicidade não são as mesmas!!!! Está bem explícito… Não se pode anunciar como sendo exatamente a mesma coisa independentemente do esquema…

    Do RCM:
    “As respostas bactericidas contra o antigénio NHBA também demonstraram ser elevadas nos lactentes vacinados no esquema 2, 4 e 6 meses, mas este antigénio mostrou ser menos imunogénico no esquema 2, 3 e 4 meses. As consequências clínicas da imunogenicidade reduzida para o antigénio NHBA neste esquema são desconhecidas.”

    e falando da comparação de 2 vs 3 doses primárias:

    “A percentagem de indivíduos seropositivos (i.e., que atingiram hSBA de pelo menos de 1:4) variou de 44% a 100% um mês após a segunda dose e de 55% a 100 % um mês após a terceira dose.”

    E não esquecer que o pico de incidência descrito em Portugal é entre os 4-6 meses de idade ( de Simões MJ et al. Doença menin gocócica do serogrupo B(MenB) em Portugal: uma reflexão sobre estratégias de imunização), logo este esquema 3-5 + >12M dá a sensação de segurança, prevendo-se matematicamente que deixe de prevenir uma série de casos preveníveis.

    1. Olá. Agradeço o seu comentário, o qual assumi como reflexão sobre este assunto. Lamento antes de mais a resposta tardia. Não é objetivo deste artigo assumir igualdade absoluta das atitudes. Na verdade, este esquema vacinal já está recomendado pela sociedade portuguesa de pediatria e demonstrou eficácia, razão pela qual já pode ser aconselhado. A opção final é sempre dos responsáveis legais, seja para vacinar seja para não vacinar, sendo que, nos dias que correm, a questão financeira pode ser um obstáculo que aqui pode ser amenizada 😊 quanto aos dados epidemiologicos, partilho a informação em como já existem dados relativos aos anos de 2013 e 2014 (consulta no INSA). obrigado.

  3. Alguem me consegue dizer se fizer aos 2meses e meio , 4 e meio tenho de dar aos 6 meses e meio ?

    1. Olá. Uma vez que iniciou o esquema de vacinação antes dos 3 meses, aconselha-se a manter o esquema de 3 doses + 1 reforço

  4. Crianças que não tomaram a vacina mas já têm 7 ou 12 anos ainda devem fazer a vacina?

    1. A vacina pode ser administrada em qualquer fase da vida embora não haja estudos para adultos com mais de 50 anos. A partir dos 2 anos o esquema vacinal é de apenas 2 doses com pelo menos 1 mês de intervalo. Recordo que a doença é rara na faixa etária comparativamente ao 1o ano de vida. 🙂

  5. Vânia Gonçalves says: Responder

    Olá. Estive fora do país muito tempo e não tive oportunidade de administrar esta vacina à minha filha.
    Agora ela tem 32 meses ainda faz sentido dar?
    O pediatra diz que sim mas como agora li no seu Post que a doença inside mais até aos 2 anos fiquei com dúvidas.
    Se sim, qual seria o esquema para dar? Seriam apenas 2 doses correcto? Obrigada

    1. Olá Vânia. Agradeço o seu comentário. A partir dos 2 anos recomenda-se o esquema de 2 doses com um intervalo de 2 meses. De facto a doença incide mais nos primeiros 2 anos, tal não significa que não possa surgir depois disso. A sociedade portuguesa de Pediatria recomenda a vacinação mesmo a partir dos 2 anos.
      😊

Deixe uma resposta