Blog com informação médica confiável para uma comunidade mais saudável e consciente. Saber Mais

Posso ajudar a manter-se atualizado sobre a saúde.

Receba gratuitamente dicas e conselhos de um médico de família

Gengivoestomatite em Bebés e Crianças: O Que Deve Saber

Se o seu filho apresenta febre elevada, irritação, falta de apetite, salivação excessiva e úlceras nos lábios, língua e gengiva inflamada, é provável que esteja a lidar com uma condição conhecida como gengivoestomatite
Gengivoestomatite

A gengivoestomatite é uma condição comum que afeta muitos bebés e crianças (entre os 6 meses e os 5 anos), e pode ser uma experiência desconfortável tanto para os pequenos como para os pais. Neste artigo, vamos explorar o que é a gengivoestomatite, quem é afetado, como se manifesta, e o que os pais podem fazer para ajudar os seus filhos a lidar com esta condição.

O que é a Gengivoestomatite?

A gengivoestomatite é uma infeção vírica provocada pelo vírus Herpes Simplex. Provoca inflamação na mucosa oral, com aparecimento de vesículas (“bolhas de líquido transparente) resultando em úlceras dolorosas na boca (feridas), particularmente nos lábios, língua e gengiva. Pode ser acompanhada de febre. Estas úlceras, frequentemente chamadas de aftas, causam muito desconforto, dificultando a alimentação e a ingestão de líquidos, havendo recusa alimentar, salivação excessiva e dor de garganta.

Como diagnosticar 

O diagnóstico da gengivoestomatite é geralmente clínico, isto é, baseado na observação médica da criança e não necessita de análises clínicas, a não ser quando são frequentes.

Como tratar

O tratamento visa aliviar os sintomas e inclui medidas como administrar analgésicos (paracetamol ou ibuprofeno) para controlar a dor e a febre. Incentivar a ingestão de líquidos e alimentos suaves e frios, e, em alguns casos, aplicar anestésicos tópicos conforme orientação médica. Também se poderão recomendar antivíricos para evitar o agravamento das lesões.

Quando procurar ajuda médica?

Embora a maioria dos casos de gengivoestomatite possa ser tratada em casa, é importante estar atento a sinais de alerta que indicam a necessidade de avaliação médica urgente. Estes incluem recusa total em comer, vómitos persistentes, prostração e sinais de desidratação.

A gengivoestomatite pode ser uma experiência desafiadora para as crianças e para os pais, mas com os cuidados adequados e o tempo, a maioria das crianças recupera completamente. É importante proporcionar conforto e apoio ao seu filho durante este período e procurar ajuda médica se necessário. Lembre-se de que a prevenção é fundamental, por isso mantenha uma boa higiene oral e evite o contato próximo com pessoas infetadas sempre que possível.

A informação constante neste blogue deve, sempre que necessário, ser abordada com o seu médico e está sujeita a atualizações a que os leitores devem estar atentos.

PARTILHAR

Posso ajudar a manter-se atualizado sobre a saúde.

Receba gratuitamente dicas e conselhos de um médico de família

Navegação

Scroll to Top