Blog com informação médica confiável para uma comunidade mais saudável e consciente. Saber Mais

Posso ajudar a manter-se atualizado sobre a saúde.

Receba gratuitamente dicas e conselhos de um médico de família

Infeções urinárias: como evitar?

Pequenos passos podem fazer grandes diferenças na prevenção de infeções urinárias. Conheça alguns que deve adicionar à sua rotina.

As infeções urinárias são extremamente frequentes, particularmente entre as mulheres. Estima-se que cerca de 60% das mulheres experienciam uma infeção urinária. Posso dizer que não passa uma semana sem que não trate uma infeção urinária. As mulheres são mais propícias a estas infeções do que os homens porque possuem uma uretra mais curta e a sua saída (chamado meato uretral) está mais próximo da região anal.

Quais são as infeções urinárias mais frequentes? E quais os sintomas?

As infeções do trato urinário mais frequentes são as cistites (infeções da bexiga) e são aquelas que habitualmente cursam com os sintomas típicos: ardor a urinar, urgência urinária (vontade súbita de urinar), micções frequentes, pressão no fundo da barriga e urina com sangue (chamada hematúria). A febre é um sinal de alerta que justifica uma consulta médica rapidamente por fazer suspeitar de uma infeção renal, isto é, a bactéria que estava da bexiga poderá ter subido para os rins. Trata-se de uma situação com necessidade de observação urgentes com exames complementares e tratamento diferenciador.

Como tratar?

O tratamento das cistites passa pela toma de antibiótico que deve ser prescrito pelo médico. O antibiótico mais utilizado é a fosfomicina que, em toma única, resolve a maioria das infeções. Atenção a um pormenor importante: a fosfomicina é extremamente eficaz, mas para que funcione, deve ser tomada antes de se deitar, já com o jantar bem digerido e após esvaziar a bexiga. Costumo dizer à doentes: “faça xixi antes de ir para a cama, dilua a saqueta em água e tome”. É expectável que no dia seguinte já esteja melhor. Caso contrário procure nova consulta, isto porque existem infeções resistentes a certos antibióticos. Para alívio dos sintomas, até que o antibiótico trate a infeção, podem tomar paracetamol, ibuprofeno ou mesmo flavoxato.

Atenção às infeções assintomáticas, isto é, há mulheres que, apesar de não terem qualquer queixa, por algum motivo testaram a urina e no resultado consta a presença de uma bactéria. As infeções urinárias assintomáticas não se tratam, à exceção das grávidas, de alguns diabéticos e de situação pré-operatórias.

É importante saber distinguir uma infeção urinária de uma infeção vaginal (nomeadamente candidíase) que por vezes se confunde devido ao ardor a urinar que ambas causam. As candidíase causam comichão vaginal e corrimento diferente do normal, já as cistites não. Pode ser necessária uma consulta médica para distinguir estes dois tipos de infeção uma vez que o tratamento é diferente.

Seguem-se algumas dicas que pode adotar para evitar as infeções urinárias:

  • Limpar da frente para trás
  • Roupa interior de algodão e evitar vestuário justo
  • 1 copo de água extra à refeição
  • Esvaziar bexiga depois do ato sexual. Evitar espermicida
  • Esvaziar a bexiga antes do exercício físico
  • Esvaziar bexiga a cada 4 horas
  • Creme vaginal com estrogénio em mulheres na menopausa

Se teve 3 ou mais infeções urinárias num ano fale com o seu médico, pode beneficiar de tratamento prolongado para evitar novas infeções (chama-se a isto tratamento profilático). E Lembre-se: não use antibióticos sem consultar um médico!

Com as temperaturas a subir é frequente aumentarem as infeções urinárias.

A informação constante neste blogue deve, sempre que necessário, ser abordada com o seu médico e está sujeita a atualizações a que os leitores devem estar atentos.

PARTILHAR

Posso ajudar a manter-se atualizado sobre a saúde.

Receba gratuitamente dicas e conselhos de um médico de família

Navegação

Scroll to Top